A Pata Portuguesa - Bookrepublic

FORMATO

Social DRM

DISPOSITIVI SUPPORTATI

computer

e-reader/kobo

ios

android

kindle

€ 0,99

Descrizione

Hans Christian Andersen (1805-1875) nasceu em Odense, Dinamarca. Foi ator, bailarino e escritor, tendo lançado seu primeiro romance denominado “O Improvisador” em 1835. Escreveu três autobiografias: “O Livro da Minha Vida” em 1832, “A verdadeira História da Minha Vida” em 1846 e, finalmente, “O Conto de Fadas da Minha Vida” em 1855. Além delas, escreveu romances, poemas, relatos de viagens e contos infantis. E foram os mais de 150 contos infantis escritos por Andersen que se tornaram um patrimônio da literatura mundial, entre eles figurando contos mais conhecidos como "O Patinho Feio", "O Soldadinho de Chumbo", "A Roupa Nova do Imperador", "A Sereia" (A Pequena Sereia), “A Verdadeira Princesa”, além de um grande número de outras estórias como "A Menina dos Fósforos", “A Rainha da Neve”, “O Rouxinol”, “O Jardim do Paraíso”, “Conto do Vento”, “O Pato Português”, “A Família Feliz”, “Pequeno Claus e Grande Claus”, e “A Última Pérola”. Figurando entre aqueles contos menos difundidos, "A Pata Portuguesa" trata dessas relações pessoais e da correspondência entre atitude e discurso. Em um terreiro, entre as aves, havia uma pata chamada de Pata Portuguesa. conto descreve os acontecimentos quando, certo dia, essa pata acolhe um passarinho cantante que caiu do telhado. O nome original do conto é "I Andegaarden" e foi traduzido para o Inglês ora com o nome de "A Pata Portuguesa" (The Portuguese Duck), ora com o nome "No Terreiro dos Patos" (In the Duck Yard).

Dettagli

Dimensioni del file

2,2 MB

Lingua

por

Anno

2015

Isbn

9786050369540

Informativa e consenso per l'uso dei cookie
Questo sito utilizza, fra gli altri, cookie tecnici, cookie di marketing generico anche di terze parti, cookie di profilazione di terze parti. I cookie servono a migliorare il sito stesso e l'esperienza di navigazione degli utenti. Per conoscere tutti i dettagli, può consultare la nostra cookie policy qui. Cliccando sul pulsante "Ho capito", accetta l’uso dei cookie.